ENTREVISTA | LAGUM | COISAS DA GERAÇÃO | SALVADOR
07/10/2019 22:14 em Música
 

ENTREVISTA COM A BANDA LAGUM SOBRE  TURNÊ"COISAS DA GERAÇÃO "

 

Banda Lagum  fala sobre a turnê "Coisas da Geração ", novo álbum  e a parceria com o cantor Vitor Kley no projeto Microfonado do Midas Music.

 
 
GIRO MPB: Como surgiu o Lagum?

LAGUM: Lagum surgiu de um convite pra tocar em uma boate em Belo Horizonte. Era 2016 quando o Pedro publicou uma música autoral no Facebook, e essa música chegou até um dos promotores dessa boate, que disse ao Pedro que ele deveria montar uma banda. E assim foi... depois de 4 ensaios o primeiro show da banda foi feito.

GIRO MPB: Qual o significado do nome Lagum?

LAGUM: A formação original da banda era composta por 5 amigos que se conheceram nos arredores de uma lagoa. Foi lá que passamos a grande parte da adolescência e que vivenciamos momentos que estarão marcados pra sempre nas nossas vidas.

GIRO MPB: De onde vem a inspiração para escrever músicas que muitos jovens estão se identificando?

LAGUM: Nós também somos jovens, e acabamos falando sobre nossas verdades e experiências, que são compartilhadas, e é natural a identificação por conta das realidades semelhantes. A inspiração está na atenção aos detalhes de cada experiência. Fazer música é quase uma terapia hahahha.

GIROMPB:  Hoje em dia qual seria a maior influência musical da banda?

LAGUM: Essa pergunta é difícil, pois os 5 sempre estão ouvindo coisas muito diferentes, mas nossas raízes de rock e reggae influenciadas pelas bandas que passaram pelo Brasil, como Charlie Brown jr. são sempre trazidas à tona nos momentos de produção das musicas.

GIRO MPB: Como foi a parceria com a Ana Gabriela na canção “Deixa”?

LAGUM: Aconteceu de maneira bem fluida e natural. A música já existia, e quando convidamos a Ana, parecia que a música pedia aquela voz. Foi um momento de pico da nossa carreira, e somos muito gratos pelo que essa parceria construiu.

GIRO MPB:  Fala um pouco sobre o Álbum Coisas da Geração e o que o público pode esperar dessa nova turnê?

LAGUM: Esse álbum é basicamente a visão de uma geração sobre vários assuntos que de certa forma são atemporais. Nosso primeiro álbum com um conceito, e consequente a primeira turnê com um conceito também. Foi através da produção musical, das letras e do audiovisual que amarramos o conceito do disco, e é no show que esse conceito amarra tudo. O público pode esperar nossas músicas antigas que todo mundo já conhece e as novas do álbum, num show cheio de energia. E ahhh, temos um sofá no palco nessa turnê kkkkk

GIRO MPB:  Nesse novo Álbum vocês fazem um encontro de gêneros musicais : pop, rock, reggae e entre outros. O diferencial do Lagum seria essa mistura de estilos que vem conquistando a cada dia mais fãs com sons suaves e letras empolgantes?  

LAGUM:  Pode ser que seja. Na verdade é difícil dizer qual é o diferencial, pois cada fã tem um motivo pra gostar da banda... mas acredito que esse é um ponto forte sim.

GIRO MPB: Recentemente vocês fizeram uma parceria com o cantor Vitor Kley no projeto Microfonado do Midas Music conta para gente como foi essa nova experiência?

LAGUM: Conhecemos o Vitor há muito tempo, e a gente se conheceu lá no Midas mesmo, em 2014. E foi recentemente que nos tornamos amigos. Compartilhamos muitos fãs e já tava passando da hora dessa parceria acontecer. Ficamos muito felizes com o convite, o Vitor é foda, e a versão que ele fez de Detesto Despedidas é igualmente foda.

GIRO MPB:  A Banda Lagum está concorrendo ao Prêmio Multishow na Categoria Experimente, como estão as expectativas para a premiação?

LAGUM: Tamo com frio na barriga já, pedindo votos igual malucos. Estamos concorrendo com artistas que somos muito fãs e alguns amigos. Quem quer que seja que ganhe esse prêmio, pode ter certeza que é muito merecido.

GIRO MPB: No dia 11.10 vocês retornam a Salvador com o show do novo Álbum "Coisas da Geração", manda um recado para seus fãs Baianos que estão ansiosos para assistir ao show de vocês.

LAGUM: Galera, tamo muito feliz de tá voltando. Da primeira vez a energia foi surreal, e não vejo a hora de curtir a Bahia e fazer mais um show daquele jeito. Tamo juuunto! Até lá
COMENTÁRIOS